4 Dicas Para Falar com Pessoas

23.04.2017

Já passou por aquele momento em que vai falar com as outras pessoas e elas parecem não prestar atenção em você? 

Já teve a sensação de que toda vez que você vai começar a falar, as pessoas pegam o celular ou saem de perto só para não conversar com você? Já começou a fazer um discurso e as pessoas começam a sair e você nem chegou na metade?

Ou, ainda, em uma reunião de tomadas de decisão da sua empresa, praticamente todas as pessoas vão contra a sua opinião mesmo que apresente uma boa solução?

Se você está lendo este texto, garanto que não gosta de uma platéia vazia para suas falas.

Se esteve em algumas das situações anteriores, pode ser que esteja usando algum hábito que você deve eliminar ao falar em público. Existem quatro erros que devem ser treinados para não ocorrerem em qualquer circunstância, falhas corriqueiras que realizamos no ato de falar. Ninguém gosta desses erros e, provavelmente, eles te deixam com uma péssima imagem para os seus ouvintes.

Elimine a fofoca

O primeiro hábito a ser eliminado é a “fofoca”. Se você faz uma hoje, amanhã alguém faz outra e depois mais… e ela nunca acaba. Falar dos outros não leva nenhum dos lados a lugar algum, porque quem faz fofoca não resolve o problema da pessoa pela qual anda falando por aí. 

Ninguém gosta quando um dedo é apontado para si mesmo, então elimine o hábito de julgar as pessoas. Você não veio ao mundo para julgar ninguém, nossa missão aqui é o amor. É muito ruim ficar ouvindo alguém que fica julgando todo mundo. 

Dificilmente se percebe que, para cada dedo apontado, você está apontando três para si mesmo. As pessoas, não melhoram o que elas são apenas fazendo críticas. Trabalhe mais os elogios e direcionamento. Deixe o julgamento apenas para os juízes que devem se basear apenas nos fatos para definir algo, sem colocar a própria opinião em cada decisão e fala.

Elimine a negatividade

Não devemos transformar todas as situações em algo ruim. Pessoas negativas atraem coisas negativas para sua vida. A negatividade traz apenas uma situação momentânea de atenção, através da sensação de pena que alguém tem de você. Isso não vai agregar nada, nem na sua vida, nem na dos outros.

Todo mundo tem o costume de reclamar de algo. Se está chovendo, reclama porque esta chovendo. Se está ensolarado, reclama porque está muito calor.

Creio que todos já passaram por isso. Ao reclamar, você está espalhando miséria no mundo, percepções negativas que podem não agregar nada a quem esta escutando. Espalhe alegria não negatividade.

Espalhe amor, não rancor.

Elimine as desculpas

Imagine que você está tentando aprender algo novo na sua vida. Toda vez que você começa, possui dificuldade, não é verdade? O primeiro pensamento que passa pela sua cabeça é desistir, certo?

E se for algo totalmente necessário para sua vida ou, ainda, algo que você sempre sonhou em fazer e até hoje não fez? Todo mundo tem o costume de dar desculpas por algo não realizado. Desculpas, o tempo todo, fazem parecer que nada na sua vida é culpa sua. Mas, na percepção de outra pessoa, pode parecer totalmente o contrário.

Vou usar um exemplo aqui para melhorar a sua percepção. Eu não sei surfar, mas isso nunca me chamou muito a atenção. Mas, sei que para isso tenho que nadar numa prancha, preciso de toda uma movimentação de corpo, alinhar braços, pernas e, quando subir na prancha, manter o equilíbrio e muuuuito equilíbrio.

Imagina você fazer isso sem um braço. Se torna ainda mais difícil não é verdade? Imagina ainda você fazer isso sem braço nem pernas?

A surfista profissional Bethany Hamilton teve seu braço amputado devido a um ataque de tubarão aos 13 anos de idade. Ela teve um filme retratando a sua história, pois, com garra e determinação, ela chegou ao sucesso.

 

Pare de pensar que tudo é culpa dos outros, ou ainda é culpa de Deus ou do universo. O mundo é causa e efeito, então, se fez algo que não deu certo, aceite isso e bola pra frente. Tente novamente de outra forma. Tenha consciência que suas atitudes trazem os efeitos que acontecem com você, tenha responsabilidade por suas ações. Pessoas maduras e conscientes, sabem pedir desculpas em vez de dar desculpas.

Quando estiver prestes a dar uma desculpa sobre qualquer situação que esteja passando, lembre-se da Bethany e simplesmente faça o que está planejando fazer. Caso já deveria feito, peça desculpas para as pessoas que você “deixou na mão” e siga em frente.

Elimine as mentiras/hipérboles

 

Existem 2 únicos momentos que é ótimo quando você é exagerado ao falar. Quando está mostrando que algo é realmente incrível (não pode esquecer que pode ser apenas para você) ou para proteger alguém de um perigo real de vida (venha aqui que quero te dar um chocolate, quando uma criança está perto de uma cobra venenosa).

Não existe uma outra possibilidade de ser algo proveitoso. Até porque, quando você tenta proteger alguém com mentiras de algo que apenas a faria sofrer momentaneamente, quando essa mentira vem a tona, isso a faz sofrer muito mais.

Então, vamos levar a vida falando apenas o que é da nossa conta, sem julgar e sem exageros ou mentiras.

“A nossa qualidade de vida é a nossa qualidade de comunicação” – Anthony Robbins.

 

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *