Ansiedade: O que é e Como Controlar?

20.12.2017

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade do mundo, atingindo o patamar de 9,3%.

Alguns especialistas apontam fatores sociais como pobreza e desemprego ou até mesmo o estilo de vida nas grandes cidades como principais causas da ansiedade no Brasil.

Mas há outros fatores importantes que também podem ser considerados.

Uma infância problemática com eventos traumáticos ou estressantes, quando as principais necessidades e carências da criança não são supridas pelos pais, pode causar uma sensação contínua de que algo ruim vai acontecer e gerar a ansiedade precocemente.

Outro fator que pode gerar ansiedade é a dificuldade de aceitar mudanças. Pessoas que ficam presas a uma zona de conforto se deparam com a ansiedade sempre que se veem obrigadas a mudar algo importante em suas vidas.

Os padrões mentais, por sua vez, também são responsáveis pelo estado de ansiedade na medida que os pensamentos muitas vezes são estruturados de maneira obsessiva e sem controle, onde todo o foco e atenção se volta para as preocupações com relação ao futuro.

Seja qual for a causa da ansiedade, o fato é que a pessoa deixa de viver o momento presente e as consequências disto afetam toda a sua rotina.

Quais são os sintomas da ansiedade?

Todos nós experimentamos sensações em nosso dia a dia que comumente classificamos como ansiedade.

Antes de uma prova, entrevista de emprego, viagem ou qualquer outro evento importante, ficamos com aquele frio na barriga tão característico.

Mas na verdade, essa sensação está ligada a uma “expectativa” de algo que está por acontecer e não indica diretamente um estado de ansiedade.

Logo que o evento passa, as sensações e sintomas tendem a desaparecerem.

Os transtornos de ansiedade ocorrem quando as reações são vivenciadas de maneira profunda e frequente, levando a pessoa a produzir sintomas emocionais e físicos intensos e duradouros.

Os sintomas variam desde a perda de foco e concentração até insônia, tensão muscular, aceleração dos batimentos cardíacos e problemas digestivos entre outros.

Os comportamentos compulsivos surgem muito comumente como uma compensação na tentativa de aliviar os sintomas. Comer sem fome para aliviar as emoções é um sinal de alerta e deve ser observado atentamente para não desencadear uma compulsão alimentar.

Outros comportamentos como o hábito de roer unhas são característicos de pessoas que sofrem com a ansiedade.

O que você pode fazer para controlar a ansiedade

Ao perceber os sinais do transtorno você pode mudar alguns hábitos e na medida do possível incluir novas rotinas no seu dia-a-dia que irão te proporcionar equilíbrio e maior controle emocional.

  • Atividade Física – A prática de uma atividade física é uma forma poderosa de reduzir o stress e a tensão muscular produzidos como sintomas da ansiedade. Busque uma atividade que você goste e que te proporcione prazer potencializando assim as sensações de bem-estar. 
  • Meditação – A meditação proporciona benefícios emocionais e físicos. Produz um estado de relaxamento e pacifica a mente, sendo muito efetiva no controle da ansiedade. 
  • Autoconhecimento – Perceba o quanto os seus pensamentos estão presos em um padrão de preocupações sobre um futuro incerto.

O primeiro passo é reconhecer esses pensamentos para então tomar a decisão de mudá-los.

Viva o presente, viva o agora. A sua energia vai para onde está o seu foco.

Então, não desperdice sua energia com um futuro incerto.

Concentre sua energia no momento mais importante que é o agora. É o que você produz agora que vai determinar o seu futuro.

Então está em suas mãos o poder de ser transformar e criar o futuro desejado.

Se precisar, procure a ajuda de um profissional. Os benefícios de uma vida equilibrada emocionalmente é algo imensurável.

Aproveite as dicas acima e comece agora mesmo a colocar em prática! A sua saúde agradece!

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *