Como Aprender com Conflitos em Relacionamentos

04.12.2017
Crie seu futuro – 728 x 90

Nossos relacionamentos revelam o melhor e o pior de nós e por isso eles são oportunidades de evolução e aprendizado. É fácil ser maduro e espiritualizado vivendo isolado do resto do mundo, mas é na vida real que o crescimento acontece.

Como relacionamentos refiro-me não apenas a relações conjugais. Todas as relações familiares, profissionais e sociais também apresentam desafios e oportunidades. O fato é que para nosso crescimento, nós recebemos tudo aquilo que precisamos, ainda que isso que precisamos seja um chefe tirano, um filho rebelde ou um amigo inconveniente.

Não me entenda mal, não é que você precise exatamente das pessoas com essas características, mas sim do que essas características vão te despertar. Você precisa, por exemplo, ter mais paciência para se tornar uma pessoa melhor? Pode ter certeza que você encontrará algozes por aí que te ajudarão nessa tarefa.

Conflitos são oportunidades para conhecermos os nossos próprios valores e convicções. E também os valores e convicções do outro. Valores são aquilo que consideramos como critérios mais relevantes em nossa vida ou para direcionar aquilo que queremos, que gostamos, que nos dá prazer; ou para direcionar aquilo que evitamos, que atribuímos dor. E nossas convicções são aquilo que acreditamos sobre a vida, sobre os outros e sobre nós mesmos. Cada um tem critérios individuais. Relacionar-se é estar aberto a compreender e aceitar os critérios e as verdades do outro, mesmo que sejam conflitantes com os nossos.

Outro ponto importante a se considerar é que o conflito pode vir também pela diferença de personalidades. Algumas pessoas são mais racionais, outras mais emocionais. Algumas são mais individualistas, outras precisam de mais conexão. Algumas pessoas são mais introspectivas, outras são mais expansivas. E é preciso ter consciência desses perfis para ter mais aceitação. O meu jeito não é mais certo, nem o seu, são só diferentes.

Mas os desafios dos relacionamentos não estão somente nas diferenças. É que os outros são espelhos, e às vezes o que mais irrita no outro é o nosso próprio “lado sombra”. Aquilo que a gente ainda não curou, que insiste em varrer para baixo do tapete. Se existe alguma coisa que você não aprecia em si mesmo, é claro que essa coisa vai incomodá-lo também em outras pessoas. Faz sentido?

O mais importante de tudo é conseguir enxergar as oportunidades e aprendizados escondidos sob a forma de dificuldades e desafios. Stephen Covey em Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes faz uma comparação com a galinha dos ovos de ouro. Os ovos de ouro são a produção (P), a galinha é a capacidade de produção (CP). Problema P são oportunidades CP. Problemas nos frutos dos relacionamentos são oportunidades para fortalecer as raízes deles, e também as nossas.

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *