Como Cuidar Bem do Seu Dinheiro?

01.11.2017

Olá, neste artigo eu gostaria de compartilhar com você uma história. Quero, com ela, te fazer se perguntar se você está tomando cuidado com a forma de pensar e agir referente ao seu dinheiro.

Geralmente, o que acontece é que as pessoas deixam o tempo passar e, enquanto isso, o dinheiro se esvai pelas suas mãos sem que se perceba. Ele vai escorrendo pelos vãos dos dedos.

Como sempre diz a minha mãe, “O dinheiro não leva desaforo para a casa!”. Agora você deve estar pensando: “Como assim? Ele vai partir para briga comigo?”

Não, ele não vai brigar com você, mas vai fazer pior que isso, ele vai fugir de você.

Pois, quando você não cuida com carinho dele, ele foge. 

Poderia enumerar muitas formas que o dinheiro pode ser mal gasto, mas no momento irei enumerar algumas. São elas:

  • Quando você não presta atenção nos comprovantes de pagamentos;
  • Com corte de gastos em mimos e vícios;
  • Com serviços que NÃO estão sendo utilizados (assinaturas de TV a cabo, de revistas, jornais, etc.).

Estes itens fazem com que o dinheiro seja mal gasto e quando você perceber, já não consegue mais reconquistá-lo, pois o tempo passou ou não tem mais como correr atrás do prejuízo.

Leia a piada abaixo:

Era um dia comum em uma repartição pública, saí da minha sala para pegar água e enquanto enchia a minha garrafinha de água no bebedouro, um dos que ali estavam saca do celular e lê a seguinte piadinha na íntegra:

Mulher: – Quanto paga pela dose de whisky ?
Homem: – Cerca de R$10,00.
Mulher: – Há quanto tempo você bebe?
Homem: – 20 anos
Mulher: – Uma dose de whisky custa R$10,00 e você bebe 3 por dia = R$900,00 por mês = R$10.800,00 por ano, certo?
Homem: – Correto.
Mulher: – Se em um ano você gasta R$10.800,00, sem contar a inflação em 20 anos você gastou R$216.000,00, certo?
Homem: – Sim, correto!
Mulher: – Você sabia que com esse dinheiro aplicado e corrigido com juros compostos durante 20 anos você poderia comprar uma Ferrari?
Homem: – Você bebe?
Mulher: – Não!!!
Homem: – Então, cadê a bendita da sua Ferrari?????
Moral da história: -Boraaa beber!!

E logo depois iniciou-se uma sessão de “alfinetadas” entre homens e mulheres, referente a dinheiro, bebida e etc.

Ao terminar de encher a minha garrafinha, segui para a minha mesa, mas o pouco que eu ouvi me fez refletir de como perdemos muito dinheiro em pequenas coisas.

Veja o que o impede de cuidar com carinho de seu dinheiro e de alcançar a sua independência financeira:

  • A Falta de hábito de conferir os demonstrativos de renda, extrato, etc.
  • Holerite – Se você é daqueles que pega o holerite e nem abre ou se abre não o confere, pode ser que esteja sendo descontado ou faltando dinheiro em seu salário e você nem esteja sabendo.

Pois um erro de cálculo, um esquecimento de colocar um benefício ou tirar um encargo em sua folha de pagamento pode levar meses para ser notado porque você não confere no holerite .

Como exemplo, vou te falar de um caso que ocorreu, quando trabalhava no departamento pessoal de uma multinacional do ramo de pedágio.

Uma engenheira foi até ao departamento pessoal para reclamar que estava sendo descontado de seu salário um valor muito alto de vale transporte.

A empresa pode descontar ate 6% do salário do empregado para pagar o vale transporte, mas para nossa surpresa o valor descontado dela era quase o dobro do valor total do vale transporte e já fazia um ano que era descontado este valor.

Você deve estar pensando como não perceberam um erro tão grande assim?

Eu te respondo: Era o primeiro emprego dela e ela ainda não tinha o hábito de conferir o holerite e faltava no sistema um aviso dizendo o seguinte: Que o valor que estava sendo descontado era maior do que o do vale transporte.

Se ela não tivesse conferido o holerite, não teria descoberto o erro do sistema e ela continuaria a perder dinheiro por causa do erro.

  • Extratos – Se você tem o hábito de apenas tirar o saldo ou de só olhar o saldo ou extrato, “perdeu bacana”.

Por isso, não é de hoje que muitas pessoas reclamam de tarifas, descontos e serviços bancários que não contrataram e que são cobrados em sua conta.

O pior é o tempo que se perde com ida e vinda, apenas para que o serviço indevido seja tirado de sua conta, agora imagina para reaver o valor que foi cobrado indevidamente, isto já aconteceu comigo e deu muita dor de cabeça.

Hábito de Empurrar com a barriga

– Controle de gastos: Sabe aquele levantamento simples do que foi gasto, em que foi gasto e quanto foi gasto, que você precisa saber para fazer uma planilha de controle de gastos e ainda não sentou para fazer?

Com certeza está escorrendo muito dinheiro dentre os seus dedos sem você saber.

Obs.: Se não souber do que estou falando, confira o artigo:

Relacionamento com o Dinheiro: Como Economizar?

Assinatura de produto e serviço de entretenimento ou de formação e informação

Se você tem assinatura de TV com os canais de filme, esportes e etc., e no máximo assiste os canais de TV aberta ou apenas a um canal dos vários assinados;

Revistas e jornais, que ao chegarem, você apenas lê os títulos e as manchetes, os empilha em um canto com a promessa que vai ler mais tarde, até que se desfaça deles sem ao menos folheá-los;

Ou outra assinatura que você só lembra toda vez que olha a fatura do cartão de crédito ou o extrato mensal da conta corrente.

E é contando com isso que as empresas te convencem a colocar seus serviços no débito automático ou no cartão de crédito e, caso queira dar baixa, os experientes “atendentes vendedores” o farão desistir ou vão te cansar com idas e vindas ou esperas intermináveis.

Se não está usufruindo dos benefícios das assinaturas, dê baixa nelas de uma vez e não perca dinheiro.

As doações

No fim do ano ou perto de datas comemorativas, você recebe uma ligação que lhe pede uma contribuição, que será descontada na conta de telefone por 2 ou 3 meses e você permite. Os meses passam e, de repente, percebe que ainda está sendo descontada na sua conta de telefone a doação que era apenas por alguns meses.

E como falado no item anterior, são usadas as mesmas táticas de idas e vindas e de esperas intermináveis.

Eu digo para nunca fazer este tipo de doação, se for fazer doação que seja de seu tempo, serviços e material que serão usados no mesmo, que seja para instituições que você conhece o trabalho e que sejam de sua cidade.

Tarifa de manutenção

Se você paga tarifas de manutenção de conta corrente, cartão de crédito, está ajudando os bancos a manterem os seus lucros cada vez maiores e o seu cada vez menor.

Você sabia que existe um tipo de conta corrente com um pacote básico de serviços bancários, que não se paga tarifa e você pode fazer todo o tipo de serviço bancário que quiser? E também que existem cartões de crédito que não são de bandeira e nem de bancos famosos (mas são tão bons quanto) e não é preciso pagar tarifa de manutenção.

Pesquise e saiba, como não perder dinheiro pagando tarifas de manutenção, por serviço que você pode ter e manter sozinho.

Vícios e Mimos

  • Cigarro – Não tem muito que falar, é literalmente queimar dinheiro e procurar uma doença e se matar aos poucos.
  • Bebidas Alcoólicas- Este é um vicio muito defendido pelos que o praticam. Começa com a fala de ser um bom vício, isto é, usado como desculpa para relaxar, do beber socialmente e pode terminar com uma doença ou perda material e humana.
  • Cafezinho, chocolates, doces e etc.- Se você é daqueles que não fica sem tomar um cafezinho pingado ou expresso todos os dias ou é de comprar doce e chocolate em bares e lanchonete, fique certo de que com o preço que você paga por um nestes locais, daria para comprar vários no atacado.

Conclusão

É preciso cuidar do dinheiro não apenas em ganhar ou controlar os grandes gastos, mas sim em não deixar que os hábitos e pessoas nos façam perder dinheiro.

Se gostou curta e compartilhe, também não se esqueça de deixar seu comentário abaixo.

Ps.: Ah! Se você ficou, como eu, curioso para saber se é verdade que os cálculos falados na piada possibilitam a compra de uma Ferrari, veja o que seria necessário para comprar uma Ferrari California T, que hoje é vendida por R$ 1,9 milhão. Seria necessário que um homem mantivesse o dinheiro em uma aplicação que lhe rendesse 1,2% ao mês, já descontado a inflação, o imposto de renda e as tarifas de manutenção da aplicação.

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *