Como Descobrir Suas Verdadeiras Habilidades

17.01.2018

Você já se pegou pensando “Nossa, tal pessoa é tão habilidosa. Eu não sei fazer nada” ou “Quem me dera ter esse talento!”.

É comum vermos pessoas que possuem uma facilidade extrema para realizar certas atividades e muitas vezes acreditamos que nós mesmos não temos “dom” para nada.

Porém, é fato que todo mundo é munido de habilidades. Todo mundo sabe fazer pelo menos alguma coisa bem. É como se tivéssemos uma caixa de ferramentas das habilidades. A cada momento que realizamos uma tarefa, tiramos da nossa caixa a habilidade necessária para aquela execução.

Mas muitas pessoas não sabem da existência da sua própria caixa de ferramentas. Então iremos agora ver uma forma de descobrir quais são as suas verdadeiras habilidades.

Vamos lá! Papel e caneta na mão, pois iremos fazer uma atividade prática!

1º Passo

Para começar vamos buscar ocasiões em que você usou suas habilidades sem nem mesmo perceber.

Pensa um pouquinho: Se todos têm a caixa de ferramentas das habilidades, mas muitos não sabem da sua existência, é provável que essas pessoas estão usando as habilidades sem se dar conta, não é mesmo?

Busque lembrar agora de situações em que você se saiu muito bem, momentos que sua performance foi melhor que o esperado e você mesmo se surpreendeu.

Pode ser que você não esteja acostumado a cozinhar, mas um dia convidou amigos para sua casa e fez um jantar delicioso. Ou mudaram o sistema operacional do trabalho e você logo pegou o jeito com o novo formato. Até mesmo quando você foi viajar com a família e percebeu que conseguiu planejar toda a viagem sem dificuldades.

Estes são alguns exemplos para te ajudar, mas o importante é que você realmente busque na memória que situações foram essas que você conseguiu fazer atividades que nem imaginava. Anote tudo que conseguir lembrar.

2º Passo

Com o exercício anterior tiramos o mito de que você não sabe fazer nada e não tem nenhuma habilidade. Alguma coisa de bom tem aí dentro!

Agora vamos examinar mais de perto as dicas que as atividades do dia a dia podem trazer.

É como se você se tornasse um cientista de você mesmo. Comece a reparar assuntos que te chamam atenção, atividades que te deixam instigado e interessado e até mesmo aqueles afazeres que te deixam irritado ou desmotivado.

Se você quiser pode andar com um caderninho durante uma semana e começar a registrar as atividades que você realizar e como você se sente em relação a elas. Isso pode te trazer várias descobertas!

3º Passo

Este é o momento de juntar aquilo que você faz com aquilo que você gosta de fazer. Você deve ter percebido que existem atividades que além de ter facilidade, você se sentiu útil e satisfeito realizando-as.

Busque refletir e responder a estes questionamentos:

O que eu faço com prazer, sem que as pessoas me peçam?

O que eu faria por alguém, mesmo sem receber nada em troca?

O que eu faço sem esforço e que as outras pessoas admiram e têm dificuldade de fazer?

Quais atividades, temas e assuntos que mais chamam minha atenção?

O que eu faço por horas e nem percebo o tempo passar?

É aí que estão suas verdadeiras habilidades! Tudo aquilo que se faz com facilidade, naturalidade e com um sentimento de leveza e utilidade.

Você também pode validar o que encontrou conversando com pessoas próximas e de confiança. Pergunte a elas o que elas percebem que você tem facilidade de fazer e em que tipo de atividades pediriam sua ajuda.

Neste ponto pode ser que você também não se sinta ainda tão capacitado nas habilidades que descobriu. Mas não se preocupe! Pois habilidades podem (e devem!) ser aprimoradas. Então agora que você já as conhece, dedique tempo e esforço para desenvolve-las!

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *