Como Escapar da Escassez de Vagas nas Empresas?

08.07.2017

Há alguns dias eu estava no banco e não pude deixar de notar que dois senhores falavam sobre aposentadoria, emprego, crise política e crise econômica.

O fato que mais me chamou a atenção foi a preocupação deles em relação à alta taxa de desemprego em nosso país hoje. 

É normal vermos pessoas discutindo sobre estes temas, porque isso está em alta em nosso país. Escândalos envolvendo grandes políticos em nosso país, empresas gigantescas sendo investigadas por crimes e o nosso povo cada vez mais esquecido e abandonado.

Como disse é normal vermos pessoas discutindo sobre estes temas e sempre nos pegamos também falando sobre isso, mas este dia em especial no banco me fez refletir.

Segundo dados do G1 a taxa de desemprego no primeiro trimestre de 2017 chegou a 13,7% atingindo 14,2 milhões de desempregados no Brasil. Uau, 14,2 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil… É ou não é um número expressivo?

Isso me levou a pensar. E agora, as empresas não estão contratando, então o que fazer?

Eu costumo dizer que “maldição” para alguns é “benção” para outros, então somos nós que determinamos se algo é ou não uma oportunidade. 

O brasileiro está habituado a acreditar que tudo está contra ele, mas isso não é uma verdade absoluta. Se você parar para analisar temos controle sobre cerca de 90% das coisas que acontecem ao nosso redor e o que foge ao nosso controle são apenas 10%. Estou jogando alto.

O problema acontece porque as pessoas focam nos 10% e depositam toda a sua confiança nele, depositam toda a sua confiança na parte que não podem controlar. O erro começa aí. Se você não pode controlar algo, por que vai gastar energia fazendo isso?

“Alex, mas o que são estes 10% no mundo dos negócios?”

Os 10% é a demissão no emprego, por exemplo.

Depois de demitido não há muito a ser feito, você pode chorar, gritar, quebrar coisas, amaldiçoar a empresa, ameaçar o seu chefe, mas isso não muda o fato de que está desempregado e se abusar ainda pode ser preso dependendo do que fizer. 

As pessoas passam meses e meses dizendo que a empresa não poderia ter feito aquilo, mas esquecem que 90% das coisas podem ser controladas e não fazem nada para mudar a situação em que se encontram.

A cultura de dar atenção para a parte ruim tem destruído o brasileiro, mas você não precisa fazer parte disso.

Se você buscar na história vai aprender que grandes potencias mundiais hoje (digo países) passaram por crises realmente preocupantes. 

Algumas empresas que vemos como gigantes no mercado passaram por situações difíceis em seus primeiros anos de existência e algumas passaram por situações difíceis depois de já estarem estabelecidas no mercado.

O que tornam estes países e empresas grandes não é a ausência da crise, mas a presença dela e sabe por quê? Porque na crise você tem a oportunidade de sair de sua zona de conforto e trabalhar a todo vapor, pois sabe que se você continuar se preocupando com os 10% você vai quebrar.

A crise sempre vai te mostrar novos caminhos e às vezes o que precisamos para ter melhores resultados são novos caminhos.

Como eu disse anteriormente, se você não pode controlar algo, por que vai gastar energia com isso?

Países, empresas e pessoas que são consideradas hoje como gigantes em seu meio, sabem que sua energia tem que ser destinada para aquilo que podem controlar e que vai gerar grandes resultados.

Esse é o problema de grande parte dos brasileiros. Muitas pessoas não têm atingido o sucesso porque aceitam a situação em que se encontram, colocaram todas suas fichas no emprego que não tem mais, por exemplo, e não querem mudar sua forma de pensar.

Focar em algo que dá resultado ruim só vai dar mais resultados ruins.

Então o que devemos fazer?

Devemos focar naquilo que está sobre o nosso controle e que vai nos gerar grandes resultados.

Saia da zona de conforto:

Pare por um momento, se afaste de pessoas pessimistas, respire fundo, pegue papel e caneta e anote as possibilidades que você tem. Esqueça por alguns minutos a empresa que trabalhava e o que fazia lá e foque no que você tem hoje e nos recursos disponíveis. Tenho certeza que vão começar a surgir ideias.

O que você tem hoje te possibilita fazer algum investimento que te gere retorno em um curto período de tempo?

Você está fazendo investimentos em renda passiva? 

O que você tem hoje te possibilita abrir uma empresa?

Você é bom em algo?

O que você gosta de fazer?

Isso te torna especial?

Isso te torna competitivo?

Você conhece um número considerável de pessoas?

Questione-se e coloque todas as respostas no papel. Não sei se você faz parte dos 14,2 milhões e também não sei qual é a sua situação atual, mas uma coisa é certa, você não tem que aceitar a situação em que se encontra caso ela esteja ruim.

Use esse momento de crise financeira e política para sair da zona de conforto e analisar as oportunidades que o mercado oferece em momentos como esse.

Sempre temos a possibilidade de crescer neste momento e os melhores fazem isso.

“O mundo dos negócios é um oceano cheio de oportunidades!”

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *