Motivação Interna: Encontre a Sua

24.08.2017
Crie seu futuro – 728 x 90

Recentemente, estava pela “enésima” vez assistindo ao filme Homens de Honra, que conta a história de Carl Brashear, o primeiro mergulhador mestre negro da marinha dos Estados Unidos, e uma das cenas do filme mais uma vez me chamou atenção.

Na referida cena, Carl é questionado acerca dos motivos que o levam a querer tanto se tornar mergulhador mestre da marinha dos Estados Unidos, em uma época em que a única função autorizada para negros dentro da marinha americana era a de cozinheiro. Ele responde a esta indagação com a seguinte frase: “Porque disseram que eu não iria conseguir!”

Caso você ainda não tenha assistido a este filme, eu sugiro fortemente que você o assista. Você vai entender todas as dificuldades enfrentadas por este homem na busca pela realização do seu sonho, mesmo diante de tantas humilhações, atos de racismo e testes muitas vezes desumanos aos quais foi submetido pelo simples fato de ser negro.

O que para muitos era um simples teste, para ele as dificuldades se multiplicavam pois nenhum dos seus superiores queriam que ele conseguisse alcançar exito justamente pelo fato de ele ser negro.

Mas enfim, não é para falar do filme que estou escrevendo este artigo, mas sim para focar na real motivação que o fazia querer realizar esse sonho.

Uma motivação interna, sincera, intrínseca, verdadeira, simples e poderosa: o fato de provar que ele era tão capaz quanto qualquer outro marinheiro “branco” e que ele poderia ser aprovado nos testes.

Essa obsessão, esse foco, essa disciplina, essa motivação me fez justamente começar a me questionar acerca do real motivo pelo qual algumas pessoas no mundo passam por cima de qualquer coisa para buscar a conquista dos seus sonhos enquanto tantos outros simplesmente esmorecem ou ficam arrumando desculpas e justificando a sua falta de motivação para chegar onde tanto dizem querer chegar, e a conclusão que cheguei foi justamente que o que diferencia essas pessoas é a fonte de suas motivações.

Eu fiquei imaginando, diante de tudo o que Carl Brashear passou, diante de cada teste que era submetido, diante de cada prova absurda a que era imposto, se sua motivação interna não fosse forte o suficiente, será mesmo que ele suportaria tudo o que suportou?

Imagine a cena: o marinheiro chefe em determinado momento o desafiou a um teste de apneia dentro de um bar frequentado por marinheiros, neste momento o personagem principal encontra-se frágil emocionalmente e desmotivado, afinal, a esta altura, já percebeu que o marinheiro chefe não o queria ali. Portanto, antes de aceitar o desafio e ser submetido a este teste ele pede um tempo, vai até sua bolsa e tira dela um livro cheio de citações de auto ajuda, ou até mesmo, pega o seu celular, acessa uma plataforma de vídeos qualquer e digita na sua pesquisa “Vídeos Motivacionais”, ou faz uma introspecção e busca em sua memória alguma palestra ou treinamento motivacional que tenha assistido para só então sentir-se motivado a aceitar o desafio… seria cômico se não fosse trágico não é mesmo?!?

Pois bem, obviamente não é isso que ocorre na referida cena do filme, mas será que não é isso que em acontecendo na vida de inúmeras pessoas atualmente?

Elas querem muito conquistar um determinado objetivo, mas tornam-se tão dependentes de conteúdos motivacionais externos que se esquecem até mesmo de qual é sua real motivação interna. Em um determinado dia, após passar por inúmeras situações adversas, decepções, frustrações, essa pessoa acorda totalmente desmotivada e desanimada para continuar a sua busca pelo seu tão sonhado objetivo, mas, como a vida é repleta de surpresas, justamente neste dia essa pessoa tem uma “chance de ouro” para realizar o seu sonho… o que acontece?!

Muitas dessas pessoas desperdiçam diuturnamente as oportunidades que a vida lhes dá de realizarem os seus sonhos justamente por terem se tornado verdadeiras dependentes de conteúdos motivacionais e assim se esqueceram daquilo que realmente importa, o real motivo que as fazem querer tanto um determinado objetivo.

Para ficar clara essa situação, eu gosto muito de utilizar o seguinte exemplo.

Para que servem os aditivos utilizados nos veículos automotores? Obviamente que uma de suas principais utilidades é justamente potencializar a performance do motor e aumentar consideravelmente seu desempenho. Agora, esvazie totalmente o tanque de combustível do seu veículo de qualquer que seja o combustível que você utilize, e peça para o frentista completar o tanque com “Aditivos”.

Você acha que seu veículo vai funcionar? Você acha que vai conseguir percorrer a mínima distância que você necessite percorrer? A resposta é não!

Um veículo para funcionar e cumprir o seu propósito de te transportar precisa impreterivelmente de combustível, o aditivo serve apenas para potencializar a performance e nada mais.

Assim somos nós, a nossa motivação interna é o nosso combustível, o nosso verdadeiro “porquê”, é o que nos move rumo ao nosso destino, nossos sonhos e objetivos. Os conteúdos motivacionais de livros, palestras, treinamentos, vídeos e etc, são simplesmente os aditivos, eles servem para potencializar a nossa performance em um momento crucial que assim se faça necessário para buscar a realização do seu sonho.

Um carro pode muito bem andar quilômetros e quilômetros sem utilizar nenhum aditivo, mas não sai do lugar caso esteja sem combustível, nós podemos viver anos e anos em busca dos nossos sonhos sem consumir nenhum conteúdo motivacional externo, simplesmente se nossas motivações internas forem fortes o suficiente para nos manter em busca desse objetivo, mas sem um verdadeiro “porquê” na sua vida você tem grandes chances de permanecer estagnado no lugar sem jamais realizar o menor dos seus sonhos.

Encontre sua motivação interna

Portanto, para finalizar, eu quero deixar bem claro que eu não sou de maneira nenhuma contra conteúdos motivacionais, pelo contrário, eu amo assistir vídeos, filmes, palestras, participar de treinamentos, ler livros, ou seja consumir conteúdos que me inspiram e potencializam a minha performance, mas de maneira nenhuma eu me torno dependente disso para manter a minha caminhada rumo aos meus objetivos, pois o que realmente me mantém é o meu “porquê”,  a minha missão, a minha motivação interna.

Agora, muitas pessoas diante disso começam a se questionar acerca de como descobrir a sua motivação interna e começar a caminhar com as próprias pernas sem ser dependente de conteúdos motivacionais externos e a resposta é muito simples e está no filme e no inicio deste artigo.

Seja brutalmente sincero consigo mesmo… “Por que você quer tanto isso?”

Use a sua resposta sem moderação e conquiste a vida que tanto de faz sentido!

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *