Por que Você Tem Medo de Vender?

06.10.2017

Não são poucas as pessoas que tem algum tipo de bloqueio com vendas. E eu não me refiro aqui à venda de produtos ou serviços de terceiros, mas à venda de si mesmo, como profissional.

Ao longo de minha jornada como coach encontrei várias pessoas talentosas, com soluções brilhantes para diversos problemas do dia-a-dia empresarial, mas que não difundiram suas ideias por medo de vendê-las

Me identifiquei com muitas delas, e com muitas das histórias que me contaram, porque há algum tempo também tive muitas dificuldades para sair do casulo e me expor como vendedor de meus próprios projetos.

Nunca gostei de vender nada. Nem rifa, nem pizza ou doce para ajudar na formatura, nem ideias e projetos. A venda para mim sempre soava como um incômodo aos ouvidos alheios, e eu não queria ser conhecido como o impertinente que enchia os ouvidos dos outros com coisas para trocar por dinheiro.

Até que um dia percebi que era essa postura que me fazia ter uma vida simplória, em termos de propósito e dinheiro.

Ao me tornar coach, tive que ir a campo vender meu novo negócio, de uma forma como nunca havia vendido a minha advocacia – por falta de coragem e pelas limitações impingidas à classe – e foi justamente essa postura que possibilitou minha despedida da carreira jurídica para trabalhar, dia após dia, transformando a vida das pessoas e as ajudando a ser e ter aquilo que sempre sonharam.

Atribuo essa mudança de mentalidade e de comportamento, que transformaram positivamente os meus resultados, a dois fatores para os quais quero deixar você presente.

O primeiro deles são as companhias. Tenho certeza que você já está cansado de ouvir que você é a média das cinco pessoas com quem convive. Esta frase é tão clichê quanto é poderosa.

Após minha formação, me cerquei de pessoas e formadores que incentivam o marketing e a venda forte do meu negócio, e isso me encorajou a perceber que não existe nada de errado em trocar minha expertise por dinheiro.

Ande com quem gosta de vender, com quem incentiva a venda, e que vê nela a fonte da possibilidade de se viver daquilo que se ama.

Procure estar cercado de pessoas com os mesmos objetivos que você, porque este suporte fará toda a diferença em sua caminhada.

O segundo ponto foi inserir em minha mentalidade a certeza de que vender a prática mais antiga e usual que existe, e que fazemos isso a cada minuto de nossas vidas.

Se você transforma vidas, não fique com medo de vender isso

Entenda uma coisa de uma vez por todas: as pessoas não se importam em pagar por algo que transforme a vida delas, dando aquilo que elas querem e as ajudando a ter o que desejam!

Se você for o canal para isso acontecer, todos lhe pagarão sorrindo o investimento que cobrar.

Vender não é feio, não é incômodo algum, a não ser que você não esteja convencido do que pode fazer pela vida de quem te pagar.

Tenha orgulho de sua profissão de coach, da carreira que escolheu para você, valore a sua expertise a oferte ao maior número de pessoas possíveis a transformação que você é capaz de causar na vida delas.

Acredite…todos pagarão sorrindo!

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *