Qual é a Importância de Tomar Boas Decisões?

13.09.2017

Seus resultados dependem diretamente da sua capacidade de tomar boas decisões. Todo o conhecimento que você adquiriu, de maneira formal ou pela sua própria experiência de vida, não irá se traduzir por si só em resultados positivos sem a habilidade de tomar boas decisões. Isso vale para qualquer área da sua vida: pessoal, afetiva ou profissional.

Aliada à atitude, é a tomada de decisões que determina o fluxo do nosso cotidiano e da nossa vida. Estamos tomando decisões a todo instante, desde o momento que acordamos até o encerramento do nosso dia, com a cabeça de volta ao travesseiro. E muitas das nossas tarefas diárias são acionadas de forma automática, sem um questionamento prévio, sem um estado de presença plena e consciente. Como por exemplo, ao acordar e se levantar da cama, você não para e se questiona se vai primeiro ao banheiro ou à cozinha. Assim como não se questiona se o seu café será com ou sem açúcar ou com qualquer outro aditivo.

O ser humano é um ser de hábitos. E manter certos hábitos automatiza pequenas tomadas de decisões sutis e banais, como o exemplo anterior do café. É natural que isso ocorra, faz parte da programação responsável pela manutenção da vida do nosso corpo biológico. O cérebro é o órgão do nosso corpo que mais consome energia e, ao deixarmos de tomar decisões simples e banais, automatizando a execução de tarefas rotineiras que dependeriam dessas decisões, poupamos energia, deixando a plena atividade do nosso cérebro restrita aos momentos cruciais ou que requeiram uma atenção especial no nosso dia.

Por medo ou falta de consciência, muitas pessoas acabam negligenciando ou automatizando decisões importantes que terão um reflexo enorme em suas vidas. É pouco provável que o barco chegue intacto ou em segurança ao seu destino, caso seja deixado à deriva, à mercê das circunstâncias externas.

Tomando decisões e obtendo resultados desejados

Nada diz tanto a seu respeito como a forma usada por você para tomar decisões: seu ímpeto, sua coragem, sua autoconfiança, sua visão, seus medos, sua segurança, seu comprometimento, sua ousadia… Todo o seu ser fica em evidência no momento crucial que selará o fluxo dos acontecimentos na sua vida, direta ou indiretamente. Então, antes de tudo, para se tomar decisões de forma consciente, responsável e com maior possibilidade de acerto, é fundamental que você se conheça, que se mantenha sereno ao reconhecer seus talentos e habilidades, que se porte como um humilde aprendiz diante de seus pontos fracos.

Ao não se permitir ser tomado pela euforia causada pelos pontos fortes ou pela paralisia gerada pelas fraquezas, é possível adquirir mais lucidez e uma clareza maior a respeito daquilo que se espera como consequência ou como retorno da escolha a ser feita. Isso facilitará a tomada de decisões subsequentes e a definição de estratégias que potencializem os resultados ou minimizem as eventuais perdas – aliás, “perdas” não; resultados não desejados. Só há uma “perda” efetiva quando não se aprende nada com o revés obtido.

Outro aspecto importante no processo de se tomar decisões melhores é o senso interno de responsabilização: o quão corajosa e comprometida consigo mesma a pessoa se mostra ser diante da escolha do fluxo dos acontecimentos da própria vida. Há aquelas que tem tanto medo de errar que deixam outras pessoas decidirem por elas; delegam implicitamente algo que deveria ser responsabilidade delas próprias. Se a decisão tomada se mostrar inadequada ou incorreta, este ardiloso mecanismo de defesa baseado no medo, não poupará a pessoa que tomou a decisão, culpando-a, ao mesmo tempo que sentirá um suposto alívio por não ter sido ela a responsável pela consequência da decisão tomada.

Esteja no comando das suas decisões

Então, que fique claro: para aumentar a sua possibilidade de resultados melhores, você precisa estar no comando do seu barco, da sua vida; sem delegar a outras pessoas decisões que são de sua inteira responsabilidade. “Sua vida; suas escolhas!”

Algo que também pode impedir ou tornar distante a realização do resultado almejado é o adiamento de uma decisão. Para evitar que isto ocorra, defina e obedeça uma data limite (deadline) para realizar a tomada de decisão sem prejuízo do objetivo desejado.

E se tratando de decisões relevantes, raramente se terão as garantias e todas as informações pertinentes disponíveis até a data limite para a tomada de decisão. Muitas dessas informações só virão muito tempo depois de se ter escolhido o caminho a ser percorrido. Daí a importância da coragem ao decidir, do protagonismo ao criar a própria história, da visão ao antecipar eventuais ameaças e da flexibilidade ao corrigir e aprimorar decisões para que, através delas, se possa alcançar aquilo que se deseja.

A vida é um contínuo refinamento das escolhas que vamos fazendo ao longo da nossa jornada por este mundo. A medida que vamos percorrendo o caminho, ao manter a mente e os sentidos abertos, vamos adquirindo a habilidade de perceber o que outrora era visto como ameaça, em oportunidade de aprendizado e crescimento.

Coragem nas suas escolhas. Sucesso!

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Comentários:

  1. verdade, temos sempre tomar decisões e escolhas corretas nas nossas vidas.

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crie seu fututo – 914×172