Veja Quais São os Sintomas de Estresse

19.01.2017

Dados do levantamento da International Stress Management Association apontam o Brasil como o segundo país com o maior nível de estresse do mundo. Visto por especialistas como o mal do século, estimasse que sete em cada dez brasileiros sofre com pressões exageradas no ambiente de trabalho ou familiar, resultando em um somatório de doenças mentais e físicas que podem ser perigosas para você.

Profissionais da saúde sabem que o estresse piora o desenvolvimento do cérebro e ossos humanos e pode atingir até mesmo os fetos durante a gestação. Além disso, o mal vem sendo apontado como agravante para problemas cardíacos, psicossociais e vasculares, o que gera um aumento significativo no número de acidentes vasculares encefálicos (AVE), enfartos e síndromes de Burnot e do Pânico.

Para te ajudar a identificar o estresse e iniciar o tratamento mais rápido possível, garantindo sua eficácia, vamos listar alguns dos sintomas mais comuns do problema.

Cansaço generalizado pode ser estresse

Você teve uma noite de sono de 8 horas, não fez nenhuma atividade física intensa e mesmo assim se sente cansado assim que levanta? Esse é um dos pontos críticos do estresse.19

A sobrecarga emocional e física é tão intensa que nosso organismo acaba consumindo toda a energia tentando se reequilibrar, o que nos mantém exaustos continuamente.

Dor de cabeça intensa

O incômodo chega de forma inesperada e costuma acompanhar o indivíduo por dias a fio. Isso acontece por conta do esgotamento psíquico, que nos mantém alertas e muitas vezes tenciona nossos músculos, causando a cefaleia tensional, um dos sintomas mais comuns do estresse.

Se não controlado o problema pode ser somado a picos de pressão alta e causar acidentes vasculares encefálicos graves.

Falta de concentração e pouca memória

O esgotamento psíquico está diretamente ligado a falta de memória e também a baixa concentração. Isso porque quando nosso corpo sofre um evento traumático ou tem elevados níveis de tensão, o córtex é bombardeado por uma alta carga. O problema é que essa parte do cérebro também é a responsável pelos nossos circuitos de memória e pela concentração.

O ideal é que, para aliviar esses sintomas e evitar problemas mais graves, as pessoas pratiquem uma atividade física que lhes proporcione prazer e diminua o ritmo e a intensidade do trabalho. Em casos mais agudos é necessário afastamento profissional e social, além do tratamento com equipe multidisciplinar, composta por cardiologistas, psicólogos e psiquiatras.

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *