Você Escuta sua Intuição?

23.03.2018
Crie seu futuro – 728 x 90

“O fortalecimento da intuição, compaixão, criatividade e paz são todos efeitos colaterais maravilhosos da prática da meditação.” (Arianna Huffington)

Você “escuta” sua Intuição?

Afinal, o que seria intuição? E ela tem voz para ser escutada?

Bom, trazendo o conceito do dicionário, temos que:

Intuição é

Substantivo feminino

1.

Faculdade ou ato de perceber, discernir ou pressentir coisas, independentemente de raciocínio ou de análise.

2.

Forma de conhecimento direta, clara e imediata, capaz de investigar objetos pertencentes ao âmbito intelectual, a uma dimensão metafísica ou à realidade concreta.

Para Albert Einstein, a única percepção verdadeiramente importante era a intuição. E Steve Jobs, afirmava que ela é “mais poderosa que o intelecto”.

Muitos chamam de sexto sentido, outros a relacionam com algo mágico, místico, sobrenatural ou ainda traduzem como “a linguagem da alma”. Não importa qual conceito ou apelido você queira dar a essa voz interior. É verdade que ela existe e está aí para ser conectada… Que tal dar um pouco mais de atenção a ela?!

A Ciência já explicou que a intuição não é privilégio de alguns indivíduos, é comum a todos! E também não se trata de magia. Todos os seres humanos dispõem dessa habilidade.

Por meio dela conseguimos acessar um conhecimento que está escondido, latente, e vem à tona de maneira inconsciente, ou seja, o cérebro já possuía esse conhecimento (adquirido no consciente), mas o guardou do lado de fora, como um arquivo, uma caixinha, no inconsciente. Esse procedimento ocorre para que possa abrir espaço (HD cerebral) para armazenar novos conhecimentos e processar novas informações. Assim, quando estamos diante de algo aparentemente novo e desafiador, vem aquela “vozinha” e sopra o que você pode fazer, decidir, escolher e tantos outros verbos, dependendo da situação.

Então, quando entendemos que este é um processo que demanda o exercício de estarmos atentos, presentes no presente, no aqui agora, podemos ajudar o nosso cérebro a nos ajudar…  Treinar a memória e a atenção é fundamental nessa jornada.

Uma excelente ferramenta para manter a mente arejada, higienizada e apta a receber os insights é a meditação, que também, por sua vez, não deve ser encarada como algo místico, religioso, de difícil execução e de privilégio do mundo Zen.

Aos que já tem o hábito de meditar, certamente estão percebendo essa conexão com a voz interior bem mais próxima. Compartilhe nos comentários sua experiência conosco. Seu exemplo pode inspirar muitas pessoas.

Para quem ainda não pratica e deseja começar, sugiro exercícios de contemplação. Pode ser vendo e ouvindo o barulho das ondas do mar, um jardim, o voo de uma borboleta… Ouvir uma boa música, colocar uma meditação guiada (da Louise Ray, por exemplo), fazer orações de agradecimento, ou simplesmente desconectar-se dos eletrônicos, sentar-se confortavelmente e focar no movimento e barulho da sua respiração… escutar o silêncio por 5 minutos, uma vez por dia, já é um excelente ritual para manter-se equilibrado, com sabedoria para interpretar as mensagens que a intuição nos traz e mais aberto e disponível para receber as bênçãos diárias.

Desejo uma feliz experiência nessa arte de equilibrar a vida!

Receba novidades por e-mail CadastroGratuito

Receba em Seu E-mail o Mais Atualizado Conteúdo Sobre Coaching e Desenvolvimento Pessoal do Brasil

Comentários:

  1. Muito bom! Parabéns

Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *